.
.
.
“Tem horas que eu me perco sem você aqui, aí eu lembro: tá tão longe de mim. E o meu coração grita: mas tá aqui dentro.”
— Caio Fernando Abreu
theme (c), não copie
1234

casa-da-vovo:

Assim como fazíamos todo fim de tarde, naquele dia nos encontramos um pouco mais cedo do que de costume, sentamos e conversamos durante horas, sobre os problemas, costumes, brigas, sentimentos e até mesmo sobre os sonhos que já havíamos planejado, e quanto mais eu olhava para aquele sorriso incrível, mais lindo ele ficava. As horas foram passando como se fossem minutos, de repente um convite inesperado, sim, ela estava me convidando para dormir em sua casa, sem esperar nenhum minuto a mais, lá estávamos, sentados na cama de mãos dadas, somente trocando olhares, a vergonha era tanta que demorou até nos deitarmos um do lado do outro, os beijos foram ficando mais intensos, nos sentamos novamente e pouco a pouco fomos nos despindo, logo estávamos nus, voltamos a nos beijar e começamos a fazer amor, para ambos era a primeira vez, o nervosismo aos poucos foi deixado de lado e os movimentos dos nossos corpos foram levemente acelerados em sequência que o nervosismo ia sumindo, entre gemidos abafados, os beijos. Quando tudo terminou, ela se deitou em meu peito, me aperto e, carícias foram trocadas até que ambos dormimos.

(casa-da-vovo)